Ao utilizar este website está a concondar com a nossa política de uso de cookies. Para mais informações consulte a nossa política de privacidade e uso de cookies, onde poderá desactivar os mesmos.

OK
alt="Apresentação da declaração conjunta sobre os dispositivos eletrónicos de fornecimento de nicotina"%>title="Apresentação da declaração conjunta sobre os dispositivos eletrónicos de fornecimento de nicotina" >
  1. O tratamento mais eficaz e seguro para ajudar os fumadores a deixarem de fumar é a combinação de aconselhamento psicológico e tratamento farmacológico. Três tratamentos medicamentosos provaram ser eficazes: a terapêutica de substituição de nicotina (pastilhas, adesivos transdérmicos, comprimidos, rebuçados, inaladores   e spray), bupropiona e vareniclina. É necessário que sejam utilizados em doses e períodos padrão para que sejam capazes de duplicar e até triplicar a possibilidade de sucesso.(1,2,3)
     
  2. A análise científica dos estudos sobre os DEFN realizados até o momento mostrou que estes dispositivos não são eficazes ou são limitados para ajudar o indivíduo a deixar de fumar. (4,5)
     
  3. Os DEFN não demonstraram segurança. Existem vários estudos independentes que indicam efeitos adversos na sua utilização a curto prazo. Além disso, a ocorrência de efeitos adversos a médio longo prazo não pode ser descartada, sendo atualmente desconhecida devido ao curto período de observação.(6-8) Por outro lado, estão a ser promovidas campanhas promocionais com identidade de marca com o foco dirigido a jovens e adolescentes, semelhantes às utilizadas pelas empresas de tabaco no século XX, com o objetivo de recrutar consumidores, tornando-os dependentes da nicotina.
     
  4. Com base no exposto, afirmamos que os profissionais de saúde não devem recomendar o uso deste tipo de dispositivo em nenhuma situação. 
     
  5. Nos fumadores com grandes dificuldades para cessar o tabagismo, ou naqueles em que os tratamentos padronizados falharam, recomendamos o aconselhamento psicológico intensivo, associado à prescrição de tratamento farmacológico (terapêutica de substituição com nicotina, bupropiona ou vareniclina) em doses elevadas, por um longo período e em associação. (9)
     
  6. Diferentes estudos demonstraram que os DEFN permitem a inalação de outras substâncias (cocaína, drogas sintéticas, cannabis, entre outros) que, além do poder aditivo, acrescentam novas toxicidades potenciais podendo afetar adversamente o sistema respiratório. (6-8)
     
  7. A saúde respiratória necessita de ar limpo. A inalação direta, ou em segunda via, de fumo e/ou aerossóis gerados pelos DEFN, ou outros dispositivos, representa uma ameaça à saúde respiratória. Todas as estruturas do sistema respiratório são organizadas para a inalação do ar limpo e oxigenado, sem o qual a vida não seria possível.
     
  8. As sociedades de profissionais comprometidas com a respiração saudável alertam a população em geral para evitar o uso de qualquer tipo de dispositivo que facilite a inalação de substâncias estranhas, cuja segurança não tenha sido comprovada cientificamente.

Bibliografia:

1. Fiore MC, Jaén CR, Baker TB, Bailey WC, Benowitz NL, Curry SJ, et al. Treating Tobacco Use and Dependence: 2008 Update. Clinical Practice Guideline. Rockville, MD:
U.S. Department of Health and Human Services. Public He- alth Service; 2008. Traducción al español: Jiménez Ruiz CA, Jaén CR (coordinadores de la traducción). Guía de trata- miento del tabaquismo. Sociedad Española de Neumolo- gía y Cirugía Torácica (SEPAR); 2010.

2. Anthenelli RM, Benowitz NL, West R, St Aubin L, McRae T, Lawrence D, et al. Neuropsychiatric safety and effica- cy of varenicline, bupropion, and nicotine patch in smokers with and without psychiatric disorders (EAGLES): a double- blind, randomized, placebo-controlled clinical trial. Lancet. 2016;387(10037):2507-20. 

3. Hartmann-Boyce J, Chepkin SC, Ye W, Bullen C, Lan- caster T. Nicotine replacement therapy versus control for smoking cessation. Cochrane Database Syst Rev. 2018; 5:CD000146.

4. Hartmann-Boyce J, McRobbie H, Bullen C, Begh R, Ste- ad LF, Hajek P. Electronic cigarettes for smoking cessation. Cochrane Database Syst Rev. 2016 Sep 14;9:CD010216

5.Hajek P, Phillips-Waller A, Przulj D, et al. A randomized trial of e-cigarettes versus nicotine-replacement therapy. N Engl J Med 2019; 380: 629-37.

6. Bals R, Boyd J, Esposito S, Foronjy R, Hiemstra PS, Jimé- nez-Ruiz CA et al. Electronic cigarettes: a task force report from the European Respiratory Society. Eur Respir J. 2019; 31;53(2).

7. Zabert G , Gaga M, Jiménez Ruiz C, Buljuvacich D, Gar- cía G, Vázquez J, Ravara S y Bello S. Cigarrillo electrónico y demás ENDS: posición de sociedades científicas respira- torias. Revista Americana de Medicina Respiratoria RAMR. 2019; vol 19 N 2.

8. Signes Costa J, de Granda Orive I, Ramos Pinedo A, Ca- marasa Escrig A, de Higes Martinez E, Rabade C, Cabre- ra Cesar E, Jimenez Ruiz CA. Declaración oficial de la So- ciedad Española de Neumología y Cirugía Torácica SEPAR sobre cigarrillos electrónicos e IQOS. Arch Bronconeumol. 2019. En prensa.

9. Jiménez-Ruiz CA, Andreas S, Lewis KE, Tonnesen P, van Schayck CP, Hajek P, et al. Statement on smoking ces- sa- tion in COPD and other Pulmonary Disorders and in smoke- rs with comorbidities who find it difficult to quit. Eur Respir J. 2015;46(1):61-79.

Acompanhe as nossas novidades.
Subscreva a Newsletter SPP

subscrever Newsletter

SOCIEDADE PORTUGUESA DE PNEUMOLOGIA | SEDE

 

geral@sppneumologia.pt

 

T. (+351) 217 962 074

F. (+351) 217 962 075

 

Rua Ivone Silva, 6 (Edifício ARCIS), 6º Esquerdo

1069-130 Lisboa

 

Horário de Funcionamento:
- Segunda a Sexta-feira
- 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30

VER NO MAPA

DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO

 

comunicacao@sppneumologia.pt
 

T. (+351) 926 432 143 
Cátia Jorge
 

T. (+351) 917 434 115
Andreia Pinto

com o apoio de:

Grupo Medinfar
PULMONOLOGY