Este website utiliza cookies. Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos. Para mais informações consulte a nossa política de privacidade.

OK

                                                   

Os dados da primeira vaga do relatório Vacinómetro®, estudo que monitoriza a vacinação contra a gripe durante a época gripal através de questionários, revelam que, da população incluída nas recomendações da Direção-Geral da Saúde, já terão sido vacinados contra a gripe sazonal desde o início da época 2021/2022:

  • Cerca de 16% dos indivíduos portadores de doença crónica, sendo que, com a sub-análise realizada, 12,5% das pessoas com diabetes e 15,5% da população com doença cardiovascular já foram vacinadas;
  • Cerca de 32,2% dos profissionais de saúde em contacto direto com doentes;
  • Cerca de 9,9% dos portugueses com idades compreendidas entre os 60 e os 64 anos;
  • Cerca de 17,5% dos indivíduos com 65 ou mais anos de idade; sendo que com a sub-análise realizada ao grupo dos 80 ou mais anos de idade 38,8% afirmaram já terem sido vacinados;
  • Na análise realizada destacamos também a proteção das mulheres grávidas com uma cobertura vacinal de cerca de 41,3%, sendo que 35,9% das mulheres grávidas inquiridas não vacinadas ainda tencionam fazê-lo.

Este ano está também a ser monitorizada a população entre os 18-59 anos de idade, mas ainda é cedo para resultados conclusivos, uma vez que a vacinação desta faixa etária se iniciou mais tarde.

Do total do grupo de indivíduos vacinados, na amostra total estudada, os principais motivos que os levaram a vacinar-se foram:

  • 41,7 % por recomendação do médico;
  • 30,2% no contexto de uma iniciativa laboral;
  • 19,9% por iniciativa própria, porque procuram estar sempre protegidos.

Entre as percentagens apresentadas 62,1% dos indivíduos com 65 ou mais anos de idade vacinaram-se por recomendação do médico, à semelhança dos 67,2% dos doentes crónicos. Além disso:

  • 17,6% do grupo dos 65 ou mais anos de idade vacinados fizeram-no pela primeira vez este ano e 81,7% das pessoas não vacinadas pertencentes a esta faixa etária ainda tencionam vacinar-se.
  • 22,1% dos doentes crónicos vacinados fizeram-no pela primeira vez este ano, e 78,7% das pessoas não vacinadas pertencentes a este grupo apresentam intenção de vacinação nesta época gripal.

Para a 1ª vaga da época 2021/2022, os dados revelam que, dos grupos com recomendação (segundo a Norma nº 006/2021 da DGS), cerca de 30,4% dos indivíduos vacinados é a primeira vez que se vacinam e que cerca de 60,7% dos indivíduos não vacinados ainda tencionam vacinar-se.

Os dados apresentados na 1ª vaga da época 2021/2022 não são comparáveis com os dados apresentados na mesma vaga das últimas épocas gripais, dado que o método de vacinação é diferente.

A vacinação para os grupos recomendados e com gratuitidade arrancou em duas fases. A 1ª fase de vacinação iniciou a 27 de setembro, para pessoas em determinados contextos, incluindo residentes, utentes e profissionais de estabelecimentos de respostas sociais, doentes e profissionais da rede de cuidados continuados integrados e profissionais do Serviço Nacional de Saúde. A 2ª fase da campanha de vacinação contra a gripe arrancou a dia 18 de outubro e integra os cidadãos de idade igual ou superior a 65 anos e que não estão abrangidos nos grupos-alvo da 1ª fase.

A 2ª fase da campanha de vacinação está a decorrer por ordem decrescente de idades, começando pelos utentes com idade igual ou superior a 80 anos, através de convocatória por SMS para a administração em simultâneo da vacina contra a gripe e contra a COVID-19 ou apenas para a vacina contra a gripe (se não forem elegíveis para COVID-19)1. Parte da população ainda tenciona vacinar-se, aguardando pela marcação e respeitando as normas previstas2.

De acordo com a Norma nº 006/2021 da DGS, a vacinação contra a gripe é fortemente recomendada para os grupos prioritários:

  • Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos;
  • Doentes crónicos e imunodeprimidos, com 6 ou mais meses de idade;
  • Grávidas, para proteção de evolução grave da gripe durante a gravidez e para proteção dos filhos durante os primeiros meses de vida
  • Profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados;
  • Pessoas incluídas em contextos definidos pela DGS: ex. doentes com determinadas patologias crónicas ou condições2 como Diabetes, Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica, pessoas em tratamento com quimioterapia,…

A vacina também é aconselhada a pessoas com idade compreendida entre os 60 e os 64 anos.

Referências:

1,2 Ponto de situação da vacinação a 24 de outubro - COVID-19 (min-saude.pt)

COVID-19 COVID-19

Acompanhe as nossas novidades.
Subscreva a Newsletter SPP

subscrever Newsletter

SOCIEDADE PORTUGUESA DE PNEUMOLOGIA | SEDE

 

geral@sppneumologia.pt

 

T. (+351) 217 962 074

F. (+351) 217 962 075

 

Rua Ivone Silva, 6 (Edifício ARCIS), 6º Esquerdo

1069-130 Lisboa

 

Horário de Funcionamento:
- Segunda a Sexta-feira
- 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30

VER NO MAPA

DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO

 

comunicacao@sppneumologia.pt
 

T. (+351) 926 432 143 
Cátia Jorge
 

T. (+351) 917 434 115
Andreia Pinto

com o apoio de:

Grupo Medinfar
Takeda
Bial
COVID-19 COVID-19
PULMONOLOGY