Este website utiliza cookies. Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer funcionalidades de redes sociais e analisar o nosso tráfego. Também partilhamos. Para mais informações consulte a nossa política de privacidade.

OK
38º CONGRESSO DE PNEUMOLOGIA

Foi recentemente publicado na Revista Pulmonology - volume 28, number 3, maio/junho de 2022 - um artigo que juntou a Sociedade Portuguesa de Pneumologia (SPP), a Associação Portuguesa do Sono (APS) e médicos cardiologistas, intitulado “Abordagem diagnóstica e terapêutica da apneia central do sono na insuficiência cardíaca”. Este documento tem como objetivo, “à luz do conhecimento atual, estabelecer um algoritmo diagnóstico e de abordagem terapêutica em doentes com apneia central do sono associada a insuficiência cardíaca”, esclareceu a Dr.ª Susana Sousa, em representação da SPP.

“A apneia central do sono pode surgir em cerca de 1/3 dos doentes com insuficiência cardíaca, sendo esta a patologia subjacente mais frequente. Sabemos atualmente que a gravidade da apneia central do sono se relaciona com a gravidade da doença cardíaca de base e que a otimização do tratamento da doença cardíaca deve ser o primeiro passo na abordagem da patologia do sono”, elucidou a Dr.ª Susana Sousa.

No que toca ao tratamento específico da apneia central, o Dr. Joaquim Moita, presidente da APS, revelou que “o CPAP é capaz de resolver algumas das apneias centrais, mas muitas ficam por ser tratadas. Surgiu, no início deste século, um ventilador adequado para resolver este problema - servoventilador. Nos primeiros estudos o servoventilador mostrou-se muito eficiente em doentes com insuficiência cardíaca, mas com função preservada – avaliada pelo registo da fração de injeção do ventrículo esquerdo em termos percentuais – sendo que doentes acima dos 45% são considerados com boa função e, nesse grupo, o servoventilador tornou-se muito eficaz a resolver essas apneias”. No entanto, a Dr.ª Susana Sousa, explicou que “este tratamento sofreu alterações depois do estudo SERVE-HF, que demonstrou que a utilização do servoventilador se associava a um aumento da mortalidade em doentes com fração ejeção ventricular reduzida”.

No âmbito deste tema surgiu este documento de consenso, que conta com a opinião de um grupo multidisciplinar e que pode ser consultado AQUI.

Acompanhe as nossas novidades.
Subscreva a Newsletter SPP

subscrever Newsletter

SOCIEDADE PORTUGUESA DE PNEUMOLOGIA | SEDE

 

geral@sppneumologia.pt

 

T. (+351) 217 962 074

F. (+351) 217 962 075

 

Rua Ivone Silva, 6 (Edifício ARCIS), 6º Esquerdo

1069-130 Lisboa

 

Horário de Funcionamento:
- Segunda a Sexta-feira
- 09h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h30

VER NO MAPA

DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO

 

comunicacao@sppneumologia.pt
 

T. (+351) 926 432 143 
Cátia Jorge
 

T. (+351) 917 434 115
Andreia Pinto

com o apoio de:

Grupo Medinfar
Takeda
Bial
38º CONGRESSO DE PNEUMOLOGIA
PULMONOLOGY
REAG
INALADORES